Spartacus, o escravo que fez sucesso no cinema

O cinema tem explorado a saga de Spartacus desde 1953, em fimes e minisséries de sucesso

O cinema tem explorado a saga de Spartacus desde 1953, em fimes e minisséries de sucesso

18.09.2018
685 VISITAS
Espártaco foi um gladiador de origem trácia, líder de uma notável revolta de escravos na Roma Antiga, conhecida como "Terceira Guerra Servil", "Guerra dos Escravos" ou "Guerra dos Gladiadores". Espártaco liderou 40 mil revoltosos, mas perdeu a guerra contra as legiões de Crasso, riquíssimo político romano.


A saga do gladiador nos cinemas começa na Itália em 1953 em filme dirigido por Riccardo Freda, mas a consagração viria em 1960 com Stanley Kubrick contando a história do escravo romano Espártaco com roteiro, escrito por Dalton Trumbo, que baseou-se no romance homônimo, publicado em 1951, de autoria de Howard Fast (autor perseguido pelo macarthismo).
Na época, grupos anti-comunistas - que não queriam que as pessoas admirassem um escravo revolto - faziam piquetes em frente aos cinemas para impedir o acesso às salas. Ficou célebre o episódio em que o presidente John Kennedy furou o piquete em frente a um cinema e entrou. O filme foi um sucesso de público e arrecadou 60 milhões de dólares em todo mundo, além de ser vencedor de quatro Oscars .
Em 2004 uma nova versão cinematográfica sobre Spartacus foi lançada com o ator Goran Visnjic no papel principal e direção de Robert Dornheln, também baseado no livro de Fast. Depois viriam as séries britânicas Spartacus: Blood and Sand; Spartacus: Gods of the Arena; Spartacus: Vengeance e Spartacus: War of the Damned.

FOTO: Reprodução

DESTAQUES QUE PODEM INTERESSAR...

Jorge Ben Jor lança música em homenagem ao futebol
Jorge Ben Jor lança música em homenagem ao futebol  
Rebecca Donovan e a violência doméstica "narrada pelos olhos" da vítima
Rebecca Donovan e a violência doméstica   
Quem disse que é fácil ser mulher ainda não leu a argentina Maitena
Quem disse que é fácil ser mulher ainda não leu a argentina Maitena