O horror como nós vemos

Canibalismo, feitiçarias, erotismo sobrenatural, fantasmas e assombrações, fim dos tempos, epidemia, rituais pagãos, pactos e possessões, paranoias e conspirações...

Canibalismo, feitiçarias, erotismo sobrenatural, fantasmas e assombrações, fim dos tempos, epidemia, rituais pagãos, pactos e possessões, paranoias e conspirações...

01.11.2018
96 VISITAS
Post original em: 01.11.2018
As Melhores Histórias Brasileiras de Horror tem a intenção de mostrar o quão rica e assustadora é esta trajetória, com uma seleção caprichada que vai de 1870 a 2014, ou seja, cobre 144 anos, quase toda a trajetória independente da vida nacional. São histórias representativas, em especial as que abordam mais de perto a cultura brasileira, além de se destacar pela qualidade literária. Nesse sentido o conjunto dos autores selecionados é demonstrativo do interesse de parte dos melhores autores brasileiros, de diferentes épocas. Seja por nomes clássicos, como Machado de Assis, Aluísio Azevedo e Inglês de Sousa, seja por outros contemporâneos e próximos ao horror, como Braulio Tavares, Márcia Kupstas e Tabajara Ruas.

O livro apresenta um mosaico do que a ficção de horror brasileira já fez de mais interessante em cada época, permitindo uma experiência de leitura rica e diversificada. Aparecerão temas como canibalismo, feitiçarias e misticismos, catalepsia, erotismo sobrenatural, fantasmas e assombrações, fim dos tempos, epidemia, rituais pagãos, pactos e possessões, paranoias e conspirações. Um variado leque para despertar a imaginação e deixar os sentidos alertas. Pois o horror poderá estar à espreita em cada linha, em cada página. E certamente em todas as histórias.

Da Redação

DESTAQUES QUE PODEM INTERESSAR...

Jorge Ben Jor lança música em homenagem ao futebol
Jorge Ben Jor lança música em homenagem ao futebol  
Canção New York, New York não é de Frank Sinatra, nem de Liza Minelli
Canção New York, New York não é de Frank Sinatra, nem de Liza Minelli  
A saga da italiana Irene Cao conquista o Brasil
A saga da italiana Irene Cao conquista o Brasil