Black lives matter

Quadrinho de 1964 abordando problema racial continua atual: #blacklivesmatter, #blackeducationmatter, #blackyouthmatter

Quadrinho de 1964 abordando problema racial continua atual: #blacklivesmatter, #blackeducationmatter, #blackyouthmatter

30.08.2020
652 VISITAS
Post original em: 17.07.2020
Iniciativas que envolvam toda a sociedade norte-americana na luta contra o racismo ainda precisam ganhar fôlego, pois há décadas que problemas de racismo permeiam a sociedade americana sem solução.
JUVENTUDE E O GUETO, UM PROJETO DE MUDANÇA foi uma iniciativade educadores e políticos que lutavam pelos direitos dos negros nos anos 60 encabeçada pelo psicólogo Kenneth B. Clark. Ele fundou o Harlem Youth Opportunities Limited e publicou um relatório sobre suas pesquisas a respeito da discriminação racial das crianças nas escolas dos Estados Unidos.
O relatório abordando despertou o interesse do juiz Robert Carter que o utilizou como parte das argumentações que iriam culminar com a abolição das leis de Jim Crow diante da Suprema Corte dos Estados Unidos.
As leis de Jim Crow foram leis estaduais e locais que impunham a segregação racial no sul dos Estados Unidos e foram aplicadas até 1965. Todavia leis segregacionistas já existiam antes disso, pois desde 1876 se restringia os direitos e liberdades civis de milhões de afro-americanos sem nenhuma pretensão de igualdade.
“O tribunal viu o assunto claramente… Um sistema racista destrói e prejudica inevitavelmente os seres humanos; os maltrata e desumaniza, tanto os negros quanto os brancos” (Earl Warren, Juiz Presidente na abolição da lei).
Na época, associado as ações de Kenneth Clark foi lançado um gibi - que foi distribuído apenas no Harlem - que é considerado o mais raro dos quadrinhos da História Negra do século XX. A obra é considerada de alta qualidade gráfica e textual por especialistas em hqs do mundo todo.
Segundo o cartunista e pesquisador americano Ethan Persoff: "Este quadrinho tem tudo. É um livro sobre direitos positivos para a comunidade negra, particularmente seus jovens, e apresenta um argumento bastante razoável para financiamento no Harlem de educação, infraestrutura, empregos e direitos básicos de dignidade para seus cidadãos. Também inclui uma narrativa poderosa." Sobre os desenhos ele comenta: "Alguns dos painéis desta jóia são incríveis. Basta olhar para a capa, onde o personagem principal está lutando com as mãos, cada dedo representando uma ameaça séria. É algo histórico incrível".
REFERÊNCIAS:

Grand Comics Database (https://www.comics.org/issue/2120800/)
Por: Paulo Franco Rosa (jornalista, editor e roteirista)



Youth in the ghetto!!

Youth in the ghetto!!
Youth in the ghetto!!

Youth in the ghetto!!

Youth in the ghetto!!
BREVE A CONTINUAÇÃO...
Envie seu e-mail para ser avisado quando a história for atualizada.


REF.: HARLEM YOUTH REPORT. Derby: Custom Comics, Inc, 1964.

DESTAQUES QUE PODEM INTERESSAR...

O livro proibido de Paulo Coelho
O livro proibido de Paulo Coelho  
James Bond e o incrível Corvorado
James Bond e o incrível Corvorado  
Faroeste, um gênero que durou décadas, ainda tem aficcionados?
Faroeste, um gênero que durou décadas, ainda tem aficcionados?