Canção New York, New York não é de Frank Sinatra, nem de Liza Minelli

Canção que tornou-se

Canção que tornou-se "hino" da cidade de Nova Iorque chegou a ser rejeitada em Hollywood

05.01.2022
19621 VISITAS
New York, New York é um Jazz, que foi tema do filme "New York, New York" do ano de 1977, dirigido por Martin Scorsese. A canção foi composta por John Kander e Fred Ebb. Foi o tema escolhido para a atriz Liza Minnelli, e desde então se tornou sua "marca registrada", estando presente em todos os seus shows. Inclusive a atriz e cantora a cantou durante os Jogos Olímpicos de 1984, acompanhada por 24 pianos.
10%
off

Oferta Exclusiva Para Compra deste Produto   CLIQUE AQUI E PEÇA ESTE PRESENTE!   ATENDIMENTO VIA WHATSAPP

CLIQUE PARA AMPLIAR OU REDUZIR

Dvd Musical - New York New York

  • DE R$ 74,90
    POR APENAS: R$ 66.6
    ( + FRETE )


Em 1979 foi gravada por Frank Sinatra, para o álbum Trilogy: Past Present Future (1980) e assim como aconteceu com Liza, a canção comumente é associada a ele.
Menos conhecidos, os compositores Kander e Ebb se popularizaram por musicais da Broadway e também escreviam canções para filmes, a mais conhecida delas sendo o tema do filme New York, New York. Segundo eles a canção tinha sido originalmente composta para o ator Robert De Niro, mas ele a rejeitou dizendo que era uma canção "muito fraca" daí passaram para Liza.
Sinopse do filme New York, New York
O consagrado diretor Martin Scorsese (Os Bons Companheiros), em parceria com os vencedores do Oscar® Liza Minnelli e Robert De Niro, deu vida a este musical deslumbrante e exuberante que celebra os dias gloriosos da era das grandes orquestras na "Big Apple". Seus inesquecíveis personagens se apaixonam durante o excitante período pós-guerra em Manhattan - o momento e o lugar em que "aquele que vencer aqui, vencerá em qualquer lugar." Jimmy é um saxofonista de fala ágil a caminho do estrelato. Francine é uma tímida aspirante à estrela, que sonha com o dia em que conseguirá o sucesso cantando. Quando se encontram, voam fagulhas e a temperatura sobe. E, quando ele toca, e ela canta, incendeiam Nova York. É o início de um tempestuoso relacionamento, pois os dois lutam para equilibrar suas paixões pela música e de um pelo outro, sob as pressões do show business. Com roteiro de Earl Mac Rauch (Wired) e de Mardick Martin (Touro Indomável), esta é uma homenagem visualmente maravilhosa, sedutora e adorável à cidade que nunca dorme, cujo clímax é a interpretação imperdível de Liza da canção-título New York, New York.


FOTO: Reprodução

DESTAQUES QUE PODEM INTERESSAR...

O mestre do romance histórico, Ken Follett, e o século
O mestre do romance histórico, Ken Follett, e o século  
FGDQ 2018 se consolida como encontro cultural
FGDQ 2018 se consolida como encontro cultural  
Cinema explora saga do escravo Spartacus desde 1953
Cinema explora saga do escravo Spartacus desde 1953