Edgar Allan Poe, pioneiro do pop

Poe é pop. Edgar Allan Poe foi um pioneiro da literatura popular

Poe é pop. Edgar Allan Poe foi um pioneiro da literatura popular

02.08.2019
621 VISITAS
Post original em: 19.01.2019
Edgar Allan Poe nasceu há mais de 2 séculos e viveu menos de 4 décadas. No seu curto período de vida ele produziu uma extensa obra literária que hoje é vendida em livros que são verdadeiras bíblias com mais de mil páginas (um romance, contos, poemas, ensaios, cartas e inúmeros artigos).
Poe aparece na cultura popular como personagem em livros, quadrinhos, filmes e encenações teatrais. Além de suas obras, a lenda do próprio escritor tem atraído as pessoas por gerações: seria ele um gênio, um louco, sob que estranhas circustâncias teria morrido?
Mas Poe é pop. Poe talvez tenha sido um pioneiro do pop, ou seja da popularização da arte literária. Indo contra seus contemporâneos ele criou um novo estilo de contar histórias, de forma direta, curta e na primeira pessoa. Além disso, abordou temas pouco aceitos na época, como suspense, terror, ficção científica e o chamado gótico (funerais, decomposição de corpos, reanimação de mortos...). Temas que ajudou a difundir e perpetuar. Seus textos foram rapidamente assimilados pelo público e graças a esta popularização foi um dos primeiros escritores norte-americanos que conseguiram viver do próprio trabalho.

O Corvo

Ilustração: EDGAR ALLAN POE. The Raven. New York: E. P. Dutton And Company, 1884.

Hoje podemos dizer que Edgar Allan Poe nunca esteve tão em alta na cultura pop. Da Wikipédia: "Houve mais de trezentas adaptações de histórias em quadrinhos das obras de Edgar Allan Poe a partir de 2008, possivelmente mais do que qualquer outro escritor americano. Desde então, o número de adaptações de Poe nos quadrinhos excedeu o de qualquer outro período comparável. Além de adaptações diretas, vários quadrinhos levaram Poe como personagem central ou como inspiração para os personagens".
POE NA ERA DE OURO DOS QUADRINHOS
Na era de ouro dos quadrinhos vamos encontrar dezenas de adaptações dos escritos de Poe, com destaque para os contos clássicos, como Retrato Oval, A queda da casa de Usher, O poço e o pêndulo, entre outros.
Vamos mergulhar numa destas fantásticas adaptações...
..."Numerosas histórias foram escritas sobre a inquisição espanhola, durante a qual milhares de inocentes sofreram torturas cruéis nas mãos de seus algozes. Esta é a história de um desses inocentes, escrito pelo grande Edgar Allan Poe, em seu clássico imortal - O Poço e o Pêndulo!" O texto e a arte são de Everett Raymond Kinstler, famoso retratista estadunidense, cujos retratos oficiais incluem os presidentes Gerald Ford e Ronald Reagan. Kinstler - com 92 anos na data este artigo - nasceu em Nova York em 1926 e começou sua carreira aos 16 anos, ilustrando histórias em quadrinhos, livros de bolso e revistas pulp. Estudou na Art Students League of New York, onde mais tarde iria lecionar.
Durante a Era de ouro das histórias em quadrinhos, Kinstler trabalhou para as editoras Avon Periodicals, Ziff-Davis, Dell/Western Publishing, National/DC, St. John Publishing Co., Marvel/Atlas Comics Group e Gilberton. A hq que ilustra este artigo é dele.

REFERÊNCIA(S):
Grand Comics Database (https://www.comics.org/series/1071/)
Por: Paulo Franco Rosa(jornalista, editor e roteirista)



O Poço e o Pêndulo

O Poço e o Pêndulo

O Poço e o Pêndulo
O Poço e o Pêndulo

O Poço e o Pêndulo

O Poço e o Pêndulo

O Poço e o Pêndulo

O Poço e o Pêndulo

BREVE A CONTINUAÇÃO...
Envie seu e-mail para ser avisado quando a história for atualizada.


REF.: AMAZING GHOST STORIES. New York: St. John, 1954 - 1955. Bimensal.

DESTAQUES QUE PODEM INTERESSAR...

Villa-Lobos e a modernização da música clássica no Brasil
Villa-Lobos e a modernização da música clássica no Brasil  
Conhecendo o The Who revelado pelos fãs
Conhecendo o The Who revelado pelos fãs  
Cova do Terror - Quadrinhos proibidos dos anos 50
Cova do Terror - Quadrinhos proibidos dos anos 50